Blog Corneta FC

O Real Madrid provocou. O Atlético devolveu… Mas levou o troco. Entendeu?

UOL Esporte

As semifinais da Liga dos Campeões da Europa 2016/2017 colocaram frente a frente os rivais Real Madrid e Atlético de Madri. Que, no quesito Champions, são tão rivais quanto o martelo e o prego.

No jogo de ida, o Real recebeu o Atleti no Estádio Santiago Bernabéu. Antes do jogo, a torcida da casa resolveu dar uma aloprada nos rivais: mandou aquele DECIME QUÉ SE SIENTE para o Atleti.

Não entendeu? A gente explica. Tá atento?

O Real é apenas o maior vencedor da história da Liga dos Campeões, com 11 títulos em 14 finais.

O Atlético chegou três vezes à final: 1974, 2014 e 2016. Perdeu todas elas – as duas últimas, inclusive, para o… Real.

Certamente, o lado alvirrubro não gostou muito dessa zoeira toda. Por isso, recebeu o Real Madrid nesta quarta-feira com outro mosaico: “Orgulhosos de não ser como vocês”.

(O estagiário aqui disse que bem que curtiria se o time dele fosse como o Real Madrid. Enfim, cada um é cada um…)

Resultado: o Real Madrid ganhou o jogo de ida por 3 a 0, o Atlético ganhou o jogo de volta por 2 a 1. No fim das contas, 4 a 2 no placar agregado para o Real, que vai à final da Champions.

Mas cê pensa que acabou a brincadeira? Só com esses mosaicos?

NA-NA-NI-NA-NÃO!

No fim do jogo, mesmo derrotados, os jogadores do Real Madrid comemoraram a classificação de uma maneira bem curiosa: estenderam uma bandeira do clube no gramado do Estádio Vicente Calderón.

Não entendeu? A gente explica de novo.

Em 17 de maio de 2013, Real Madrid e Atlético de Madri decidiram a Copa do Rei 2012/2013 no Estádio Santiago Bernabéu. O Real saiu na frente, mas o Atlético virou e venceu por 2 a 1.

Na comemoração, o meia-atacante Koke resolveu estender uma bandeira do Atlético no gramado e beijá-la.

Pelo que se viu em 2017, o pessoal do Real não engoliu muito bem a provocação. O troco, porém, veio na bola – agora, o time encara a Juventus na final do Liga dos Campeões no dia 3 de junho.